Cheia

Uma mulher de 22 anos é trazida pelo seu namorado, que presenciou seus vômitos autoinduzidos após uma refeição.

A anamnese revela que ela consome algumas poucas refeições, pula refeições completas às vezes e tem um comportamento de compulsão alimentar cerca de duas vezes por semana, sobre os quais se lamenta posteriormente.

Ela também se exercita obsessivamente, passa horas na academia e evita sair com os amigos ou ir a festas, afirmando que deseja evitar comidas "não saudáveis" uma vez que teme se tornar obesa.

Esses sintomas se iniciaram há 9 anos, quando estava acima do peso e insatisfeita com sua imagem corporal.

Ao longo de mais alguns meses, perdeu cerca de 12 kg e adquiriu peso normal, mas continuou com o comportamento anterior, já que sentia que não era "magra" o suficiente.

Seu histórico médico não é digno de nota e seus ciclos menstruais são regulares, ocorrendo em intervalos de 28 dias. Seu histórico familiar é apenas positivo para transtorno depressivo de sua avó paterna.

Bebe apenas socialmente e não fuma ou usa drogas recreativas.

Selecionar Exames Relevantes
Hemograma Completo

Realizados

Leucócitos: 6.200/mm3 (4.000-11.000)
Hb: 12,3 g/dL (11-18)
Plaquetas: 200.000/mm3 (150.000-400.000)
Perfil Tireoidiano

Realizados

TSH: 1,8 mIU/L (0,4 - 4,0)
T3 livre: 151 ng/dL (100 - 200)
T4 livre: 6,2 mcg/dL (4,5 - 11,2)
Perfil Metabólico

Realizados

Na+, K+, Cl- e Mg++ séricos estão dentro dos parâmetros da normalidade.
Ureia sanguínea e creatinina sérica estão dentro dos parâmetros de anormalidade.
Perfil hepático: sem anormalidades presentes.
Escala de Depressão de Beck

Realizados

A pontuação da escala de depressão de Beck (EDB): 6/63 (sem depressão).

Selecionar Manejo Relevante
Fluoxetina
Terapia Cognitivo-Comportamental
Hematinas
Antieméticos