Andarilho

Um homem de 72 anos é trazido ao serviço após ter sido encontrado pela família vagando pelas ruas dois dias depois de ter saído de casa para visitar um amigo.

Ele foi diagnosticado com doença de Parkinson há um ano, e está tratando com carbidopa 50 mg e levodopa 200mg quatro vezes ao dia. Apesar do tratamento, seus sintomas parkinsonianos não tem melhorado significativamente.

O paciente começou a apresentar incontinência urinária e alucinações visuais há 4 meses. Iniciou tratamento com haloperidol a fim de controlar as alucinações, descontinuando a medicação logo após devido ao agravamento dos sintomas parkinsonianos.

Ele tem estado excepcionalmente distraído e suscetível a acidentes (com quedas frequentes) há anos. Estes foram inicialmente atribuídos ao estresse, mas ultimamente ele tem se tornado cada vez mais esquecido, o que sua esposa considera incomum mesmo para ele.

Seus antecedentes pessoal e familiar não têm mais nada notável. Ele bebe socialmente mas não fuma ou faz uso de drogas recreacionais.

Um exame de função tireoidiana recente estava normal, assim como os níveis de vitamina B12.

Selecionar Exames Relevantes
Mini-Exame de Estado Mental

Realizados

Pontuação no MEEM: : 17/30 (≤9: disfunção cognitiva grave, 10-18: moderada, 19-24: leve)
Triagem metabólica

Realizados

Glicemia ao acaso: 96 mg/dL (79-140)
Sódio: 138 mEq/L (135-145)
Potássio: 4,5 mEq/L (3,5-5,0)
Cloreto: 98 mEq/L (96-106)
Cálcio: 4,7 mEq/L (4,3-5,3)
Magnésio: 1,6 mEq/L (1,5-2,5)
Funções renal e hepática: sem anormalidades
TC de Crânio

Realizados

Demonstra apenas atrofia relacionada ao envelhecimento.
Análise do Líquido Cerebroespinal

Realizados

Aparência: claro
Contagem celular: 2 células/mm3 (<5 células)
Proteína: 21,3 mg/dl (15-40)
Glicose: 57, 6 mg/dL (½ a ⅔ da glicose plasmática)
Pressão de abertura: 12 cmH2O (10 - 20)

Selecionar Manejo Relevante
Clorpromazina
Donezepila
Terapia Ocupacional
Psicoterapia familiar