Imprevisto

Um homem de 63 anos de idade se apresenta com dispneia progressiva desde o dia anterior. À investigação mais detalhada, ele revela que ele tem “se sentido doente” há quatro dias.

Há 8 dias, ele caiu de uma escada e fraturou duas costelas à direita. As radiografias do pronto-socorro não demonstraram nenhuma evidência de pneumotórax. Posteriormente ele recebeu alta com prescrição de analgésicos.

O ECG de urgência está normal.

Selecionar Exames Relevantes
Radiografia de tórax portátil

Realizados

A imagem demonstra fraturas de costela em fase de cura. Não há consolidações, pneumotórax ou hemotórax.
FAST

Realizados

Você se lembra que o FAST é um exame usado para avaliação do trauma agudo.
Ecocardiograma portátil

Realizados

Um derrame pericárdico de intensidade moderada a grave é visto, com uma curva fluida de aproximadamente 2 cm em torno de todo o pericárdio.
TC de tórax

Realizados

Você percebe que o paciente está hemodinamicamente instável, por isso a TC é inadequada nesse momento.

Selecionar Manejo Relevante
Vasopressores IV
Hidratação imediata IV
Colocação de dreno intercostal
Drenagem guiada por ultrassom