Parada

Uma mulher de 52 anos apresenta constipação há 3 anos. Ela tentou sem sucesso uma dieta rica em fibras, beber grande quantidade de água e numerosos laxantes sem receita médica.

Ela queixa-se de se esforçar excessivamente e experimentar uma sensação de esvaziamento incompleto cada vez que evacua, mesmo em raras ocasiões quando as fezes são de consistência amolecida. Às vezes, a manipulação digital é necessária.

Seus históricos clínico, cirúrgico e familiar não apresentam nada que seja notável. Tem 3 filhos, todos de parto normal, e sua menopausa foi há 4 anos. Não está fazendo uso de terapia de reposição hormonal.

Ela bebe socialmente, não fuma e não está atualmente fazendo uso de qualquer medicamento.

Selecionar Exames Relevantes
Perfil Metabólico

Realizados

Níveis séricos de Na+, K+, Mg++ e Ca++: dentro dos parâmetros de normalidade
Ureia Sanguínea e Creatinina Sérica: dentro dos parâmetros de normalidade
Glicemia de Jejum: normal
Perfil Hormonal da Tireoide

Realizados

TSH: 2,9 mU/L (0,4- 4,5)
T4 livre: 16,1 pmol/L (9- 25)
T3 livre: 5,6 pmol/L (3,5- 7,8)
Manometria Anorretal

Realizados

Há um aumento paradoxal da pressão do esfíncter anal durante a tentativa de defecação. A pressão de contração está normal e adequada. O balão não pode ser expelido. O reflexo inibitório retoanal está presente.
Colonoscopia

Realizados

A colonoscopia não revela anormalidades.

Selecionar Manejo Relevante
Biofeedback
Colectomia Sigmoide
Desvio Fecal
Miectomia Anorretal