Sonolento

Um homem de 57 anos apresenta sonolência diurna excessiva e fadiga constante. Embora presente há vários anos, esses sintomas pioraram nesses últimos meses. Também ronca significativamente, perturbando o sono de sua esposa. Não há sintomas sugestivos de problemas psiquiátricos ou psicológicos.

Foi diagnosticado com hipertensão há 1 ano, a qual está bem controlada com ramipril. Trabalha por cerca de 40 horas por semana como administrador. O trabalho não envolve turnos noturnos.

A avaliação com a escala de sonolência de Epworth dá uma pontuação de 10.

Selecionar Exames Relevantes
Hemograma

Realizados

Leucócitos: 7.200/mm3 (4.600 - 11.000)
Hb: 16,2 g/dL (13 - 18)
Hematócrito: 45% (42% - 52%)
Plaquetas: 250.000/mm3
Exames de Função Tireoidiana

Realizados

TSH: 0,9 mU/L (0,4 - 4,0)
T4 livre: 1,3 ng/dL (0,7 - 2,0)
Polissonografia

Realizados

Há episódios de dessaturações (até 74%), que coincidem com ronco e apneia.
O índice de apneia-hipopneia foi de 32.
Há fragmentação do sono, predominância de fases superficiais do sono, bem como redução do sono profundo e da fase REM.
Ecocardiografia

Realizados

A ecocardiografia encontra-se normal, com uma fração de ejeção acima de 70%.

Selecionar Manejo Relevante
Redução de Peso
Tiroxina
Dieta Rica em Proteínas
CPAP Noturno