Crônico 2

Uma senhora de 72 anos se apresenta com perda auditiva progressiva e bilateral há 1 ano.

Ela foi tratada para otite média bilateral anteriormente, incluindo miringotomia seguida de inserção de tubo de ventilação. No entanto, não houve melhora dos sintomas.

A anamnese revela histórico de fadiga crônica e dispneia a esforços há mais de 2 anos, que a paciente atribui à idade.

Seus antecedentes pessoal, cirúrgico e familiar não têm nada digno de nota e ela nega uso de medicamentos.

Seu hemograma revela contagem de leucócitos de 85.600 com 80% de linfócitos, nível de hemoglobina de 10,9 g/dL e contagem de plaquetas de 130.000/mm3.

O esfregaço de sangue periférico revela linfocitose, trombocitopenia e manchas nucleares.

Selecionar Exames Relevantes
Citometria de fluxo

Realizados

A Citometria de Fluxo mostra que os linfócitos do sangue periférico são positivos para os marcadores de células B CD19 e CD20, com a co-expressão dos marcadores de células T CD5 e CD23. Eles são negativos para CD10, ciclina-D, FMC7 e CD79b.
Aspirado de medula óssea e Biópsia

Realizados

O exame da medula óssea revela nódulos centrais de linfócitos que aparentam maduros, com um fundo difuso infiltrado intimamente misturado com o tecido hematopoiético, o que é consistente com leucemia linfoide crônica de células B.
Biópsia da membrana timpânica

Realizados

A biópsia demonstra infiltração com linfócitos de aparência madura consistente com LLC.
Análise do LCR

Realizados

A análise do líquido cefalorraquidiano demonstra a presença de linfócitos clonais. Os estudos imunohistoquímicos revelam que aproximadamente 80% das células são positivas para o marcador de células B CD20.

Selecionar Manejo Relevante
Transfusão sanguínea
Profilaxia com antibióticos
Quimioterapia sistêmica
Transplante Alogênico de Células-tronco